VOCÊ NA PÓS-PANDEMIA

O que acontecerá com a sua vida depois da pandemia mundial? Certamente muitos aspectos objetivos e subjetivos mudarão

Pandemia é uma emergência incontrolável causada por um agente natural que infecciona e mata os humanos que não conseguem reagir à invasão. Uma pandemia, “todo povo” em grego, é um fenômeno natural, um fato objetivo. A subjetividade é consequência da reação humana à pandemia. Segundo o historiador Leandro Karnal, “depois de um período de recolhimento e morte, há uma grande explosão de vida”.

O que acontecerá com a sua vida depois da pandemia mundial? Certamente muitos aspectos objetivos e subjetivos mudarão.

Fato objetivo: sua vida sofreu um tranco. Você foi obrigado a ficar em casa em “isolamento social”. Cada vez que saiu de casa, você viveu um protocolo de “distanciamento social”. Sua unidade domiciliar transformou-se em um ambiente completamente diferente do que era antes da pandemia. Você foi obrigado a se isolar e se comunicar com o mundo através das ferramentas tecnológicas disponíveis.

Fato subjetivo: o que será “uma grande explosão de vida” para “todo o povo”? Não sei. Algumas previsões existem. O déficit financeiro do setor público já começou, assim como no setor privado. A inadimplência será enorme. O mundo vai emergir mais pobre com poucas exceções. As taxas de juros devem ficar baixas por algum tempo. No início, não se espera uma explosão de inflação, mas os impostos vão crescer. É provável que um novo contrato social surja, talvez mais profundo do que depois da segunda grande guerra mundial. O relacionamento internacional e o comércio mundial serão afetados drasticamente.

E você neste cenário? Além da alegria emocional de ter sobrevivido, o que será de você?

Neste momento tão incerto, uma certeza emerge nos comentários: a tecnologia acelerou as transformações que já vinham acontecendo no relacionamento pessoal e dos negócios humanos. O que era distante está na sua tela, a poucos centímetros dos seus olhos.

Você já percebeu que foi a tecnologia que manteve seu contato social razoavelmente ativo através dos aplicativos disponíveis no seu smartphone. Você pode ter lido histórias de quem foi um ativo participante do trabalho remoto, o home office. Ou pode ter sido daqueles profissionais qualificados que conseguiram fazer parte de uma intensa rede de trabalho remoto.

A arquitetura dos escritórios e das residências mudará mais rapidamente.

Vamos pensar na sua “casa”. Você habita em um ambiente espacial delimitado por paredes. Em uma delas, existe uma porta que serve de entrada e saída. Quando você entra e fecha esta porta, você se sente dentro do seu ninho, lar, morada, habitação ou domicílio. Ou ainda, casa. Não importa onde seja, é onde você dorme, onde passa um terço da sua existência.

Sente na sua cama e olhe ao redor. Tudo, absolutamente tudo, que está ao seu redor é consequência da prática do design. Seu quarto foi designed para proteger a segurança do seu sono. Em viagem, você pode morar em um quarto de hotel. O quarto de dormir é a unidade mínima viável de moradia. Um exemplo radical são os hotéis-cápsula de Tóquio ou em aeroportos pelo mundo, onde o quarto é quase uma gaveta.

Ao longo da história, o conceito de quarto de dormir mudou lentamente. Já o banheiro com água encanada só existe há menos de dois séculos. Ninguém pensa nisso quando se higieniza na intimidade do seu próprio banheiro que deve estar pertinho do quarto.

Quando surgiu a televisão, os sofás da sala de estar formaram uma plateia para ela. Nós assistíamos a TV. Agora, a tela fala com você. Do lado de fora, algumas ou dezenas de pessoas desejam saber sua opinião sincera e criativa sobre alguma questão relevante.

Os Estados Unidos possuem um ambiente caseiro que nós não usamos como eles. Estou me referindo ao espaço da garagem que serviu para início de empresas bem conhecidas, como a Ford, Disney, HP, Harley Davidson, Mattel (Barbie), Nike, Dell, Virgin, Microsoft, Apple, Google ou Amazon. A garagem servia, provisoriamente, como um coworking caseiro, como o fundo de quintal de Zica Assis, da Beleza Natural.

Minha pergunta é: sua casa está preparada para que você trabalhe dentro dela? Existe algum espaço planejado para você se concentrar no seu trabalho sem atrapalhar, ou ser atrapalhado pelas atividades do resto da vida diária da casa? Neste espaço você estará virtualmente compartilhando seu tempo com equipes colaborativas. Embora seu corpo esteja presente nesta cápsula tecnológica, sua presença virtual estará nos monitores de diversas outras cápsulas espalhadas por aí, pelo mundo.

A pandemia jogou o trabalho, o lazer e o ócio criativo dentro de um liquidificador e o suco que saiu de lá foi um tranco radical na cultura contemporânea.

coliving, que aparece como uma solução para os millennials, é antigo. Uma primeira investigação no Google diz que existe há um século. Eu diria: na verdade, coloquem mais alguns séculos nesta conta. O passado voltou bem modificado. Hoje, você pode morar em um ambiente um pouco maior do que o seu quarto de dormir dentro de um prédio que oferece alimentação, lavanderia, biblioteca, ginástica, ambientes de socialização e entretenimento, além de uma série de serviços de conveniência. Privacidade, somente no seu quarto de dormir turbinado com a tecnologia necessária para você se comunicar com o mundo.

Mas são ainda poucos, os que moram em um empreendimento similar. A grande maioria do planeta deverá adaptar sua casa atual para enfrentar o novo mundo que não pede sua permissão para existir. Tente imaginar como ela pode ser adaptada ao futuro que já chegou e pressiona você para mudar. Use os poderes de transformação que o design lhe oferece e mude a sua vida para melhor. Use a sua casa como uma plataforma de lançamento da sua inserção colaborativa no planeta.

fonte: https://administradores.com.br/artigos/voc%C3%AA-na-p%C3%B3s-pandemia